domingo 16 de junho de 2024

A boca fala o que o coração está cheio -3 Segredos Valiosos!

Publicado: Modificado em 2,2K Visualizações
A boca fala o que o coração está cheio
A boca fala o que o coração está cheio

Você já parou para pensar no poder das palavras? Às vezes, dizemos coisas sem pensar e acabamos magoando alguém. Outras vezes, podemos usar nossas palavras para encorajar e motivar as pessoas ao nosso redor. Mas de onde vêm essas palavras? De acordo com um provérbio popular, “a boca fala do que o coração está cheio”. Isso significa que nossas palavras refletem nossos pensamentos e emoções internas.

A importância das palavras

As palavras têm o poder de criar e destruir. Elas podem influenciar nossas emoções, comportamentos e até mesmo nossa saúde mental. Quando usamos palavras positivas, podemos criar um ambiente de apoio e confiança. Por outro lado, palavras negativas podem criar conflito e causar danos emocionais.

O que está em seu coração?

Então, como podemos garantir que estamos usando palavras positivas e encorajadoras? A resposta é simples – precisamos cuidar do que está em nosso coração. Se nosso coração está cheio de amor, compaixão e gratidão, é isso que nossas palavras refletirão. Por outro lado, se nosso coração está cheio de inveja, ressentimento ou ódio, nossas palavras serão prejudiciais e negativas.

Mudança de perspectiva

Às vezes, pode ser difícil mudar a perspectiva e começar a usar palavras mais positivas. Mas com prática e perseverança, é possível transformar a maneira como falamos. Comece praticando a gratidão e o perdão em sua vida diária. Tente encontrar coisas boas em situações difíceis e pratique a empatia com as pessoas ao seu redor.

A boca fala o que o coração está cheio,as palavras que saem de nossa boca são reflexo do que está em nosso coração, é por isso que Jesus nos alerta sobre o cuidado que devemos ter com elas.

Ele nos mostra que as palavras podem edificar ou destruir vidas, dependendo da origem delas – seu coração.

Em 2019, durante uma visita ao Muro das Lamentações em Israel, me chamou a atenção a prática dos judeus ortodoxos de realizarem a “Ablução das mãos“.

A Ablução das mãos uma prática judaica onde as pessoas lavam suas mãos antes de realizar certos atos religiosos ou antes de comer.

Esta é uma forma simbólica de purificação e limpeza, que tem raízes na tradição judaica e está mencionada na Torah.

Ela representa a importância de manter a limpeza física e espiritual e guardar o coração puro.

Essa atenção à limpeza física é uma metáfora para a importância de manter o coração limpo e puro.

Muitas vezes, se preocupamos com as aparências externas, como se comportamos diante de uma mesa, mas se esquecemos da importância de cuidar do coração.

Jesus ensina que as palavras que saem pela boca podem ferir alguém de forma eterna, precisamos refletir antes de falar, elas sempre alcançam seu alvo.

Acima de tudo Como cristãos, é importante lembrar que as palavras também podem conduzir alguém para a salvação.

Somente se foram ditas corretamente e coerente com a Bíblia.

“A boca fala do que o coração está cheio” é um ensinamento bíblico que se encontra em Mateus 12:34. Essa passagem nos lembra que aquilo que dizemos com a nossa boca é um reflexo do que está em nosso coração.

Em outras palavras, se o nosso coração está cheio de amor, paz, bondade e verdade, nossas palavras serão cheias dessas mesmas coisas. Por outro lado, se o nosso coração está cheio de raiva, inveja, maldade e mentira, nossas palavras refletirão esses sentimentos negativos.

Esse ensinamento nos lembra da importância de cuidarmos do nosso coração, cultivando pensamentos e sentimentos positivos. Precisamos estar atentos ao que permitimos entrar em nossa mente e em nosso coração, pois isso afetará diretamente nossas palavras e ações.

No entanto, nem todas as palavras que usamos são positivas ou congruentes com o que sentimos ou pensamos. A expressão “raça de víboras, como podem vocês, que são maus, dizer coisas boas? Pois a boca fala do que está cheio o coração”, presente no Evangelho de Mateus, capítulo 12, versículo 34, é um exemplo da importância de usar palavras que estejam em harmonia com nossos pensamentos e sentimentos.

O poder das Palavras

As palavras que usamos têm um grande poder sobre nós e sobre os outros. Elas são capazes de influenciar nossos pensamentos, emoções e comportamentos, bem como de afetar as relações que estabelecemos. É por isso que é importante termos consciência do que falamos e da forma como falamos, buscando sempre ser congruentes com nossos pensamentos e sentimentos.

O impacto da linguagem negativa

As palavras negativas têm um efeito nocivo sobre nós e sobre os outros. Elas geram emoções negativas, como raiva, tristeza e frustração, e podem influenciar negativamente nosso comportamento. Além disso, palavras negativas podem gerar mal-estar nas relações interpessoais, criando um clima de hostilidade e desconfiança.

O poder da linguagem positiva

Por outro lado, as palavras positivas têm um grande poder sobre nós e sobre os outros. Elas geram emoções positivas, como alegria, gratidão e amor, e podem influenciar positivamente nosso comportamento. Além disso, as palavras positivas são capazes de fortalecer as relações interpessoais, criando um clima de harmonia e confiança.

Além disso, a Bíblia nos encoraja a falar com sabedoria e bondade, em vez de usar nossas palavras para ferir ou julgar os outros. Provérbios 15:1 diz: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira”. Isso significa que, mesmo em situações difíceis, podemos escolher nossas palavras com sabedoria e evitar a escalada de conflitos.

Portanto é preciso cuidado com aquilo que sai de nossa boca, para que possamos pregar o verdadeiro evangelho e não levar alguém a seguir uma falsa doutrina.

Por fim que possamos ter corações cheios do amor de Deus e que essa verdade se reflita em nossas palavras.

Que a bênção de Jesus Cristo encha sua vida de paz.

Você pode gostar de ler

Deixe seu comentário