domingo 16 de junho de 2024

Descubra os Segredos do Ministério de Jesus: 2 Bilhões de Pessoas impactadas!

Publicado: Modificado em 1,K Visualizações
Ministério de Jesus

O ministério de Jesus Cristo na terra iniciou com sua encarnação, quando, segundo a Bíblia, por obra e graça do Espírito Santo, Jesus foi concebido de Maria, uma jovem virgem de Nazaré (Mateus 1:18). Os estudiosos geralmente dividem o ministério de Jesus em duas partes: sua humilhação e sua exaltação, sendo que esta última se estende até hoje e se estenderá por toda a eternidade futura.

A Humilhação de Jesus

Entender o ministério de Jesus como sua humilhação não está relacionado somente à sua origem humilde na terra, mas também ao que Ele precisou abandonar para assumir a forma de servo e se tornar verdadeiramente humano. Durante seu ministério, Jesus não deixou de ser Deus para ser homem, mas assumiu a natureza humana, abrindo mão temporariamente de seus privilégios divinos.

Dessa forma, a humilhação de Jesus foi algo essencial para que Ele pudesse realizar sua missão na terra. Ele enfrentou a tentação, a perseguição e a rejeição dos homens, e por fim, foi crucificado, morte reservada a criminosos na época.

A Exaltação de Jesus

Após sua morte e ressurreição, Jesus foi exaltado por Deus Pai, recebendo um nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, na terra e debaixo da terra (Filipenses 2:9-10). Ele subiu aos céus, está sentado à direita do Pai e voltará para julgar vivos e mortos.

O começo do ministério de Jesus na terra

O início do ministério de Jesus na terra é um evento importante para os cristãos em todo o mundo. Esse evento marcou o início da missão de Jesus de pregar o evangelho, curar os doentes e realizar milagres.

Jesus Cristo, que nasceu em Belém de forma humilde, foi circuncidado e consagrado no Templo em Jerusalém de acordo com a Lei (Lucas 2:21,22). Em seguida, a família de Jesus teve que fugir para o Egito por causa da ordem de Herodes, o Grande, que mandou matar todos os meninos recém-nascidos de Belém. Depois de algum tempo, a família de Jesus voltou do Egito para Nazaré, onde Jesus cresceu e se desenvolveu em sabedoria, estatura e graça (Lucas 2:52).

Com doze anos de idade, Jesus foi encontrado no Templo de Jerusalém, sentado entre os especialistas da Lei, e isso é o único episódio específico registrado na Bíblia sobre sua infância. Depois disso, a Bíblia não fornece muitos detalhes sobre a vida de Jesus antes de seu batismo no rio Jordão.

O ministério público de Jesus começou quando ele tinha cerca de trinta anos de idade (Lucas 3:23). O evento que marcou o início de seu ministério público foi seu batismo por João Batista no rio Jordão (Marcos 1:9; João 1:28). Após o batismo, o Espírito Santo desceu sobre Jesus em forma de uma pomba, e uma voz dos céus declarou: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:17).

Ao longo de seu ministério público, Jesus pregou o evangelho do Reino de Deus, curou os doentes, libertou os oprimidos e realizou milagres, incluindo a ressurreição dos mortos. Ele também enfrentou a oposição dos líderes religiosos da época, que viam sua mensagem como uma ameaça ao seu poder.

Embora o ministério público de Jesus tenha durado cerca de três anos, seu impacto e influência continuam a ser sentidos em todo o mundo até os dias de hoje. Sua mensagem de amor, perdão e salvação ainda ressoa em muitos corações, e sua vida e ensinamentos continuam a inspirar milhões de pessoas em todo o mundo.

O início do ministério público de Jesus marca um ponto crucial na história da religião cristã. Foi nesse período que Jesus começou a pregar suas mensagens de amor, compaixão e salvação para o povo judeu. Seu ministério consistia em curar os doentes, alimentar os famintos, confortar os aflitos e ensinar as pessoas sobre o Reino de Deus.

Segundo a Bíblia, Jesus escolheu doze discípulos para acompanhá-lo em seu ministério. Eles eram homens comuns, sem educação formal, mas que acreditavam na mensagem de Jesus e se tornaram seus seguidores fiéis. Com o tempo, eles se tornariam os líderes da igreja cristã primitiva.

O ministério público de Jesus durou cerca de três anos e foi marcado por inúmeros milagres e ensinamentos poderosos. Ele curou leprosos, cegos e paralíticos, ressuscitou mortos e acalmou tempestades. Seus ensinamentos eram profundos e revolucionários, e muitos deles ainda são seguidos pelos cristãos até hoje.

O ponto alto do ministério de Jesus foi a sua crucificação e ressurreição. Ele foi preso pelas autoridades romanas e condenado à morte por crucificação. No entanto, três dias depois, ele ressuscitou dos mortos, provando que era o Filho de Deus e que sua mensagem de salvação era verdadeira. Esse evento é celebrado pelos cristãos em todo o mundo na Páscoa.

Ao longo dos séculos, o ministério de Jesus teve um impacto profundo na história e cultura ocidentais. Suas mensagens de amor, compaixão e justiça social inspiraram inúmeras pessoas a se tornarem seguidores de Cristo e a trabalhar por um mundo melhor. A igreja cristã se tornou uma das maiores instituições religiosas do mundo, e os ensinamentos de Jesus continuam a influenciar a vida de bilhões de pessoas em todo o mundo.

Em resumo, o ministério de Jesus marcou o início de uma nova era na história da humanidade. Sua mensagem de amor, compaixão e salvação continua a inspirar e transformar a vida de inúmeras pessoas em todo o mundo.

A Continuidade do Ministério de Jesus: Seu Papel na Exaltação e Retorno à Terra

O ministério de Jesus Cristo é frequentemente associado aos anos em que Ele esteve na Terra, pregando o evangelho e realizando milagres. No entanto,o ministério de Jesus não terminou com sua ascensão ao Céu. De fato, a Bíblia ensina que Jesus continua ativo em sua exaltação e intercessão por nós. Além disso, o ministério de Jesus culminará em seu retorno à Terra, onde Ele estabelecerá o reino de Deus em sua plenitude.

Neste artigo, exploraremos a continuidade do ministério de Jesus e o papel que Ele desempenha na exaltação e no retorno à Terra. Também discutiremos as implicações dessas verdades para nossas vidas e fé.

A Exaltação de Jesus

Depois de sua morte e ressurreição, Jesus subiu ao Céu, onde foi exaltado à posição de Rei e Sumo Sacerdote. A Bíblia diz que Ele está assentado à destra de Deus (Hebreus 8:1), o que significa que Ele ocupa a posição de mais alta honra e autoridade. Ele governa todas as coisas e intercede por nós diante do Pai (Romanos 8:34).

Jesus também nos concede o privilégio de nos achegarmos a Deus por meio de seus méritos. Através de sua morte na cruz, Ele removeu o obstáculo do pecado que nos separava de Deus e nos reconciliou com Ele (Colossenses 1:21-22). Agora, podemos nos achegar a Deus com confiança, sabendo que temos um Sumo Sacerdote que nos representa e intercede por nós.

O Retorno de Jesus à Terra

Embora Jesus esteja exaltado no Céu, sua obra não está completa. A Bíblia ensina que Ele retornará à Terra com grande poder e glória para estabelecer o reino de Deus em sua plenitude (Mateus 24:30). Este evento é conhecido como a Segunda Vinda de Cristo e é uma das principais esperanças da fé cristã.

Durante sua volta, Jesus julgará o mundo e estabelecerá a justiça de Deus (Atos 17:31). Ele destruirá o mal e todo o sofrimento e restaurará a criação a seu estado original de perfeição. Todos aqueles que colocaram sua fé em Jesus serão salvos e viverão para sempre com Ele em um novo Céu e uma nova Terra (Apocalipse 21:1-4).

Implicações para Nossas Vidas e Fé

A continuidade do ministério de Jesus tem implicações profundas para nossas vidas e fé.

Em primeiro lugar, nos dá a certeza de que Ele está conosco em todas as circunstâncias. Não importa o que estejamos passando, Jesus está nos representando diante de Deus e intercedendo por nós.

Em segundo lugar, nos dá a esperança de que o mal e todo o sofrimento serão destruídos e que um dia viveremos em um mundo perfeito e sem dor. Esta esperança nos encoraja a perseverar em nossa fé, mesmo em meio à tribulação.

Você pode gostar de ler

Deixe seu comentário